NA ASSEMBLEIA LEGISLATIVA
25 de Maio de 2019

Deputado Helio de Sousa convida reitor para audiência pública que discutirá redesenho da UEG

Em entrevista exclusiva ao portal Goiás Total, o deputado Helio de Sousa (PSDB), diz que o momento é de definição e debate sobre as ações da Frente Parlamentar de defesa da Universidade Estadual de Goiás – UEG, que pode ser afetada com o projeto de redesenho elaborado por uma comissão, que prevê a possibilidade do fechamento de quinze campus da universidade. O deputado defende que o projeto irá diminuir a qualidade do ensino superior em Goiás.

O parlamentar busca na Assembleia Legislativa de Goiás fortalecer o movimento de defesa da Universidade Estadual de Goiás (UEG). Por meio de um convite ao reitor da UEG, ele propõe a discussão da política de redesenho da instituição, na qual Goianésia e outras cidades correm o risco de perder alguns cursos ou o fechamento da unidade.

“Como membro da Comissão Parlamentar em Defesa das Universidades Brasileiras e também como membro da Comissão de Educação da Assembleia Legislativa, aprovamos nessa comissão o requerimento para convidar o reitor da Universidade Estadual de Goiás, para que ele possa, através de uma audiência dentro da comissão, discutir conosco o que pensa sobre o redesenho da UEG”, afirma Hélio de Sousa.

Ainda segundo o deputado, é preciso uma melhor discussão. “Mudar as regras que foram determinadas por um segmento que ás vezes não era representativo”, observa. “Ficamos felizes em saber que um novo grupo foi constituído, mas só isso não basta. É importante que saibam que a Assembleia Legislativa é responsável por todos os atos que acontecem com relação ás leis orçamentárias e, consequentemente, da educação superior do Estado”, disse.

Goianésia tem o olhar de atenção, de acordo com Helio de Sousa. “Preocupamos-nos muito com Goianésia, e parabenizo os que a representam hoje, como o nosso promotor Antônio de Pádua, que fez um trabalho brilhante em defesa do campus, e mostrou que quando se trata de um assunto sério como a educação, não se pode fazer as coisas “goela à baixo”, mas sim discutir, debater e buscar a melhor proposta”.

Com relação à cidade perder o status de um campus da UEG, ele se posiciona. “Não só eu, como a opinião pública goiana acompanhou a representatividade dos acadêmicos e da direção da UEG de Goianésia. Não seria apenas fechar um campus da UEG, mais do que isso, seria prejudicar uma estrutura de parceria que a instituição tem com o ensino na cidade através de convênios que contribuem para que tenhamos uma educação de respeito”.

Para Helio de Sousa, é possível manter as conquistas que vem sendo realizadas por lideranças ligadas à educação há mais de duas décadas. “Vamos lutar para que o onde não estiver correspondendo com relação a pontuação ou número insuficientes de alunos, possamos chegar a um denominador comum. Não podemos e não vamos concordar é que aqueles que tenham uma estrutura não possam continuar mudando o Brasil por meio da educação”, conclui o deputado.