CENTRO DE CONVIVÊNCIA DO IDOSO
11 de fevereiro de 2020

Prefeitura de Barro Alto acolhe idosos e oferece abrigo e dignidade

A prefeitura de Barro Alto, por meio da secretaria de Assistência e Promoção Social oferece acolhimento aos idosos em situação de vulnerabilidade ou exclusão social, além da oportunidade de fortalecimento pessoal, familiar e social, por meio de ações socioeducativas e ocupacionais. Esse acolhimento é feito através do Centro de Convivência do Idoso, que abriga 14 idosos, de 52 a 81 anos.

Além do abrigo são desenvolvidas atividades que visam estimular a socialização, conscientização de cidadania e estimulo à autoestima dos idosos.

Antes de chegar ao abrigo os idosos se encontravam em situação de vulnerabilidade. Eles tinham um lar, foram acolhidos em espaços com suítes individuais, respeitando a individualidade de cada um, e receberam atendimento de profissionais que dão todo o suporte de forma gratuita.

Com recursos próprios, a prefeitura, por meio da secretaria de Assistência e Promoção Social, realiza o atendimento aos idosos de forma totalmente gratuita. “A prefeitura acolheu essas pessoas oferecendo dignidade, já que o envelhecimento saudável exige a adoção de um estilo de vida que inclua alimentação equilibrada, atividade física e mental e, ainda, o convívio social”, explica a primeira-dama Ceila Lucena.

SEIS REFEIÇÕES POR DIA

Os idosos recebem seis refeições por dia, e em alguns casos são necessários cuidados especiais. Nos casos de emergência e necessidade é oferecido transporte. Também é oferecida toda a parte da higienização das roupas e limpeza geral do ambiente.

EQUIPE DA SAÚDE ATENDENDO

Os cuidados com a saúde ficam por conta das técnicas de enfermagem, fisioterapeutas, nutricionistas, psicólogos, médicos e cuidadoras que vão até o local cuidar dos idosos. As terapeutas ocupacionais desenvolvem toda semana atividades de convivência. “São realizadas comemorações das datas comemorativas e dos aniversariantes do mês. Os idosos também participam das atividades do Centro de Referência de Assistência Social – CRAS voltadas para os idosos”, afirma.